segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A revolução que causei ao meu quarto


Há uns meses mudei o quarto; queria pô-lo de um modo e comecei a tirar as coisas, a movimentar móveis e por aí adiante porém quando estava quase tudo pronto e nos eixos, mesmo como eu queria, fui ligar o cabo da antena da tv e reparei que não chegava lá. A mim não me fazia diferença, pouco ou nada vejo tv no quarto, mas a minha irmã fez logo um filme de que não podia ficar sem televisão, e que via televisão sempre à noite antes de dormir, e que assim não tinha nada para fazer depois do jantar e blábláblá e como na altura não tinha absolutamente dinheiro nenhum para comprar uma extensão de antena acabei por colocar o quarto noutra disposição que odiei mas que todos adoraram. Vivi estes meses a pensar que tinha que comprar o cabo (é que nem me sentia acolhida no meu próprio quarto, estava muito vazio, muito nada eu) mas depois surgiam sempre outras coisas que se tornavam prioridade por comprar e depois compra coisinha aqui coisinha ali e o dinheiro volta a acabar-se. Vai que hoje já sabia que ia ser um dia horrível (ainda é), estava de cabeça cheia, estava a pensar demasiado em coisas que aconteceram e não queria passar o dia deprimida e de olhos inchados e nariz vermelho, por isso aproveitei que estava sozinha em casa, vi quanto dinheiro tinha - sobraram-me três euros da prenda do namorado - e fui à rua procurar pelo bendito cabo. Primeiro fui ao chinês mas aquilo parecia-me ter um defeito e com coisas de electricidade não brinco eu, já para ligar uma ficha à tomada faço a fita que faço (tenho um medo gigante de ser electrocutada ou que faça curto-circuito, juro), por isso acabei por ir a uma loja de electrodomésticos e lá trouxe um extensor de antena. E comecei a labuta: pus a tv da sala em alto e bom som no Você na Tv (estava lá o senhor Camilo Lourenço e eu gosto sempre de ouvir o que ele diz) e depois foi o arrasta da secretária e das camas, das mesas-de-cabeceira, da estante, foi o limpar o pó dos sítios mais escondidos (vergonha), arrumar os gavetões e por aí adiante e já passava da hora do almoço quando acabei. Demorei mas cansei-me menos do que quando tenho a ajuda da minha irmã e gostei mesmo do resultado (embora a disposição que mais goste fosse a de quando pintámos o quarto, mas depois tivemos-la por tanto tempo que acabei por enjoar)! E agora que há de interessante nisto? Ora que quando andava nas arrumações encontrei dois extensores de antena, exacto, dois! Um no cesto das malas e outro num dos gavetões! Dois extensores! Fui gastar do pouco dinheiro que já tinha, andei eu a dormir descontente este tempo todo naquele quarto, para afinal ter DOIS extensores em casa! Não há nada como a sorte que tenho!
Enfim, se esquecermos a parte dos extensores que já tinha até estou contente, ocupei-me durante o dia, pus o quarto como queria e por umas horas não andei a pensar demais; valeu a pena ;)

2 comentários:

D.Pereira disse...

ora... a vantagem é que tens mais um extensor... xD e o quarto como querias... não te aborreças com isso, tens o quarto como queres e pode ser vir a dar jeito teres 1 a mais...

Quel* disse...

É sempre assim, quando não precisamos das coisas, elas aperecem. Mas vê as coisas pelo lado positivo, já tens tudo como tu queres :)