segunda-feira, 6 de maio de 2013

No Dia da Mãe a minha segunda mãe ajudou-me

Ora portanto ontem foi Dia da Mãe e eu tinha como tenção comprar uma rosa para a minha mãe (e o facto de ser particularmente uma rosa é uma piada privada), mas entretanto andei num vai-vem e acabei por não ter tempo. Porém no sábado à noite fui a casa da minha avó e ela disse-me que tinha umas rosas muito bonitas no quintal e se eu queria para oferecer à minha mãe - por momentos pensei que ela me lesse os pensamentos, mas afinal diz que me conhece e sabe que deixo tudo para última e acabo por não fazer, ups - e claro está que lhe disse logo que sim! Assim aproveitei que os meus pais e o meu avô foram ao café, arrastei a minha avó para o quintal já com a noite caída (coitada, o que aquela senhora faz por mim) e andei por lá à caça das rosas; a minha avó ainda foi apanhar uns extras para completar, fez-me um arranjo todo fofinho e giro e domingo de manhã pimbas, uma prenda simples e gira para a mamacita!



Aquilo que a minha avó mais adora são flores, são a sua perdição e por ela investia tudo aquilo que tinha no seu quintal; a verdade é que os meus avós têm um quintal grande (onde eu já vivi, quando me armei em bebé inesperado) e outrora foi um lindo jardim coberto de flores, plantas, fruta e tudo de bonito que há. Infelizmente o meu tio mais velho faleceu e era ele que tratava daquilo tudo, que arranjava, que passava horas dedicado às plantas com a minha avó, e desde então que as flores foram desaparecendo aos poucos porque a minha avó tem um problema nas pernas e não consegue estar de pé durante muito tempo, entretanto começou a perder também a força dos dedos das mãos e como é óbvio é muito difícil para ela manter um quintal coberto de plantas quando é necessário ser regado todos os dias antes do sol nascer e após o sol se pôr. Porém a minha tia diz que quer investir tempo naquele quintal e voltar a pô-lo bonito e eu sou toda ajudas para isso! O meu avó planta lá os piri-piris, a minha avó aos poucos pôs as rosas, as sardinheiras (que estão a ficar lindas), os jarros e mais umas quantas flores cujo o nome não faço ideia qual seja; mas eu quero mesmo investir o meu tempo naquele quintal. Acho que a minha avó merece e, afinal, o seu quintal é o que ela mais gosta :) 

E a minha mãe adorou as rosas, está claro, já estão a enfeitar a bancada da cozinha todas lindas e elegantes! Pena é que com o calor tenham tendência a morrer tão rápido, 'tadinhas.

5 comentários:

Pérola disse...

As flores alegram a alma.

Beijo

D.Pereira disse...

eu acabei por não dar nada à minha mãe... (shame on me)
engraçado quando as nossas vovós nos conhecem bem...
pena ela já não estar em condições para tratar do jardim... ainda bem que estão a voltar a dar cor ao cantinho :)
devia fazer o mesmo com o meu... o único que lá tenho é ervas daninhas...

meet me on 9 disse...

Pérola: é verdade, e trazem um novo espirito a qualquer pessoa :)
D. Pereira: o meu namorado diz que o dia da mãe é todos os dias e quando quisermos e tem razão, não é por haver uma data especificada que temos que dar alguma coisa e de certeza que não precisas do dia da mãe para mostrares à tua mãe que gostas dela :b sim, um jardim deve é ter flores e ser acolhedor, devias investir tempo no teu também :D

TimTim disse...

uma bonita prenda, eu só lhe avariei o ferro de engomar, assim ofereci-lhe outro xD

meet me on 9 disse...

ahah então ao menos foi uma prenda que sabias que ela precisava e que de certeza que daria uso xD engraçado, nesse dia cá em casa também tivemos percalços desses, ficámos sem máquina de café e torradeira, um espectáculo xD