quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Chegou, aconteceu e já acabou: eis o Natal!


Dois dias depois, 30 quilos a mais e o Natal já passou. A tradição da minha familia cumpriu-se e passámos o jantar de dia 24 todos juntos, este ano ainda com a presença do meu amor e do meu afilhado. À mesa éramos 16 e assim somos em todos os aniversários, convívios e restantes ocasiões, tenho uma familia gigante e sempre adorei que assim o fosse (e cá para nós talvez seja por isso mesmo que sou pessoa de falar alto porque sempre fui habituada a ter que elevar a voz para todos me puderem ouvir), raramente existem momentos tristes uma vez que há sempre alguém para nos garantir o humor e a palhaçada é uma constante do inicio até ao fim.
Este Natal não estava com grande espirito para a coisa, apesar de ser ateia para mim esta época siginifica a junção da familia e o recordar de memórias das nossas vidas em conjunto, algo que me deixa sempre de sorriso no rosto, porém não me sentia integrada no ambiente. Desde que comecei a trabalhar que me sinto um pouco afastada da minha familia uma vez que não posso estar tão presente como outrora podia e sobretudo porque sinto que tenho falhado imenso aos meus avós e ao meu afilhado. Tenho a sensação que tenho andado a desiludir meio mundo e ter a percepção que os ia enfrentar todos de uma vez receou-me um pouco. E tinha razão. Claro que ninguém reclamou comigo ou pouco mais ou menos se ressentiu, mas senti que as coisas estavam diferentes, que já não tinha tanta cumplicidade com eles, principalmente com a minha avó que quase que meto as mãos no fogo em como está triste com a minha falta de tempo, e quando vi o meu afilhado quase me deu vontade de chorar por ver que estava tão crescido e rechonchudo e que não consegui acompanhar relativamente nada do seu crescimento - a verdade é que ele me estranha e quando vem para o meu colo pouco demora para começar a chorar.
Foi um Natal um pouco melancólico, tive a sensação que estava a assistir algo de fora e que não estava a par de nada do que se passava. Mas sei que a culpa é minha e que me cabe a mim fazer um esforço para mudar as coisas e não deixar a familia para trás, os meus avós que tanto prezo sozinhos e o meu afilhado crescer com uma madrinha desnaturada, portanto já criei os meus votos para o próximo ano e a eles juntei uns tantos mais, agora é virem aí os próximos tempos e mudar as coisas. E para o ano será melhor!

Espero que tenham tido um óptimo Natal!!

4 comentários:

Becas disse...

Faz parte sentires-te assim visto que agora tens menos tempo livre, mas certamente a tua família percebe. Não desanimes *

Becas disse...

ahah por acaso não como muitos doces natalícios xD
Bom fim-de-semana *

Laura disse...

''30 quilos a mais'' ahah também me sinto assim!!

TimTim disse...

o que importa é que estejas com a família