domingo, 15 de setembro de 2013

Não é coisa de me chatear, já estou habituada, mas esta chateou-me que se farta!


Hoje fui comprar uma raspadinha:
Eu: Queria uma mini pé de meia, se faz favor.
Empregada: Que idade é que tem?
Eu: 21.
Empregada: 21? Em que ano nasceu?
Eu: em 92.
Empregada: Ai sim? Desde quando tem 21 anos?
Eu: Desde que fiz anos, em Junho.
Empregada: Onde é que está o bilhete de identidade?
Eu: Não tenho aqui.
Empregada: Então onde é que estão o pai e a mãe?
E apontei-lhos, junto com a minha família do outro lado do balcão, sentados numa mesa do café. E ela ainda teve a lata de lhe gritar.
Empregada: Quem é que são os pais desta menina? Ela tem idade para comprar raspadinhas?

A sério, que neura. Isto acontece-me desde o tempo dos dinossauros, nunca ninguém acredita que já sou maior de idade e falam comigo no gozo como se eu não fosse levar a mal. Levo pois, uma coisa é perguntarem-me a idade, tudo bem, não me importo de responder, agora estarem a duvidar do que estou a dizer e a fazerem mil e uma perguntas e no final quando o meu cartão de cidadão ou alguém que está comigo lhes confirma o que estou a dizer se rirem super descontraídos e sem pedirem desculpa é para lá de irritante. Acho piada uma, duas vezes, agora alguém me explique qual era a necessidade de estar a gritar aos meus pais se eu tinha idade, de toda a santa clientela parar os seus afazeres para me observarem a ser humilhada e no final tudo por uma simples raspadinha de um euro.
Tinha eu nove anos ou menos e já ia comprar tabaco aos meus pais e ninguém me perguntava a idade, haja coerência santo Deus. Tabaco já não perguntam não é verdade, calha-lhes bem no bolso.

Que culpa tenho eu de ter cara de pita?

2 comentários:

Vanessa ൪ disse...

Oh valha-me deus LOL se fosse comigo bem que ficava agarrada às rapadinhas :o que parva !

Emilie Lorena disse...

Sofro do mesmo mal que tu. Quando comecei a namorar, aos 18, só faltou o meu sogro pedir-me o b.i.! Duvidava em larga escala que eu já fosse maior de idade.
Ainda hoje as pessoas olham para mim e dizem "tens o quê, 17, 18?" e quando lhes digo que este ano faço os 22 ficam de boca aberta.
Mas tirando as perguntas parvas que nos fazem, como fizeram a ti, é bom parecer jovem. Daqui a uns anos vamos agradecer :)